Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Ano novo, vida nova

Em véspera de virada de ano, há sempre uma mágica que envolve o novo ano. Com ela a expectativa que algo melhor virá. Como algo que vem do futuro para o presente  trazendo resoluções e soluções para nossas máximas existenciais. Eu particularmente não acredito nem valorizo em absoluto o poder das 23:59h para as 00:00. A que me refiro você se pergunta?! Vejo tantas pessoas com o “poder da atração” dos minutos finais do ano, desejosos que o novo ano seja repleto de realizações, amor, paz, trabalho e outras coisas mais. Mas, dias depois, até de repente o inicio/fim do carnaval o grande desejo da maioria de nós, é que o ano acabe logo e que já deu. Outros não desejos pelo fim, mas interessados pelo novo começo, e provavelmente viverão esse ciclo de desejo contra nada de reação. Se o desejo é de novo ano, as praticas precisam compactuar com tal. As ações precisam representar o desejo de ano novo, o bendito do novo ano.

Nada muda se você não muda. O novo vem a partir de mudanças não de calendário, mas, através de mudanças pessoais. Que tal se em 2015, percebeu que amou pouco, amar mais? Se fez pouco ou nenhum bem ao próximo fazer mais? Se ajudou alguém pouco ajudar mais? Se orou pouco orar mais. Lembrei-me de uma música da banda Titãs, chamada epitáfio, um trecho da música diz:

“Devia ter amado mais, ter chorado mais, ter visto o sol nascer, devia ter arriscado mais, e até chorado mais, ter feito o que eu queria fazer. Queria ter aceitado as pessoas como elas são, cada um sabe a alegria e a dor que traz no coração…”

A letra representa muito a cerca do que sempre desejamos em momentos memoriais, como a passagem de ano. Esse ano vou ser alguém melhor, vou fazer mais, e etc. Mas, o novo chega de novo, e o novo passou ficou velho, desvalorizando, esperando o novo de novo, para  novos votos de desejo de mudança. O novo tempo pode ser estabelecido a partir de um desejo impulsionador, motivador. Paulo nos fala um pouco sobre o desejo do novo tempo e o que precisa acontecer. De forma parafraseada ele diria:

                “renovem sua forma de pensar e agir, a forma de enxergar e perceber, não tenho dúvidas, que a partir daí, vocês irão experimentar sem sobra de dúvidas, algo extraordinário da parte do Senhor Deus.” Romanos 12.2       

    

                A renovação da mentalidade, da forma de pensar agir, ver perceber, trás uma nova perspectiva a cerca da vida e do valor de cada momento. Fazendo com que vivamos sempre uma vida nova, um significado novo, não precisando criar uma expectativa como que algo que venha do futuro para termos um  novo ano, uma vida nova.

 

Meu desejo é que vivamos em 2016 uma vida melhor, com mais amor, com mais calor, com mais fervor. Pensando no próximo, valorizando momentos, pessoas, sorrisos e lagrimas. Que vivamos o novo a cada novo nascer do dia. Pois ao nascer do sol é como se pudéssemos ouvir o próprio criador nos dizendo: FELIZ DIA NOVO!

Leu, gostou? Comenta aqui em baixo seus pontos de vista, e compartilha com seus amigos nas redes.

Grande Abraço.

Fabrício Tarles

Entre e receba as notícias do dia

Entre e receba as notícias do dia

VEJA MAIS +

DESCULPE,

MAS ESSE LOTE ESTÁ ESGOTADO!