Apenas 13% dos evangélicos dão o dízimo, segundo pesquisa nos EUA

846160827-dizimos-e-ofertas

Embora a maioria dos evangélicos diga que o dízimo é um mandamento bíblico, apenas 13% se engaja na prática e metade doa menos de 1% da renda à igreja, segundo um novo estudo publicado nesta segunda-feira (1º) nos Estados Unidos.

O estudo “O Fator Generosidade: Evangélicos e Doações” é resultado de uma pesquisa da Gray Matter Research em parceria com a agência Infinity Concepts, que entrevistou cerca de 1.000 evangélicos americanos.

Segundo o relatório da pesquisa, em uma média geral — que inclui pessoas que ofertam e outras que não — os evangélicos doam 2,4% de sua renda para a igreja e 0,8% para a caridade.

Os pesquisadores explicam que os números da média geral são elevados por pessoas que doam grandes quantias, mas o quadro se torna preocupante quando os dados são analisados de perto.

“A média para doações na igreja é 0,57% — sim, isso é pouco mais da metade de 1% — enquanto para doações de caridade, é 0,1% (ou um décimo de 1%). As doações totais à igreja e à caridade combinadas mostram um valor médio de exatamente 1%. Pense nisso por um momento: metade de todos os evangélicos americanos dão menos de 1% de sua renda familiar para a igreja ou caridade”, disseram eles.

O estudo descobriu que, em média, os evangélicos doaram US$ 1.923 para a igreja e US$ 622 para instituições de caridade nos últimos 12 meses, totalizando US$ 2.545 em doações. Fazendo uma média geral, no entanto, os evangélicos doaram apenas US$ 340 para a igreja e US$ 50 para a caridade, num total de US$ 390.

“Claro, esses números incluem muitos evangélicos que não dão nada”, esclarecem os pesquisadores. “Se considerarmos apenas aqueles que doam para a igreja, a média de doação da igreja é de US$ 2.603, com uma média de US$ 800. E se considerarmos apenas os doadores de caridade, a média é de US$ 1.067 doados a instituições de caridade, com uma média de US$ 300”.

Generosidade dos evangélicos

O estudo descobriu que pessoas que estão mais engajadas com sua igreja e sua fé tendem a dar mais para sua igreja.

Quanto maior a renda familiar dos evangélicos, mais eles também podem dar. Entre os evangélicos com renda familiar abaixo de US$ 30.000 por ano, a média do total de doações foi de US$ 300. Isso dobrou para US$ 600 em caso de pessoas que ganham entre US$ 30.000 e US$ 60.000. Mais do que dobrou para US$ 1.400 em rendas entre US$ 60.000 e US$ 100.000. Com seis dígitos, a média de doações é de US$ 2.200.

Quando os pesquisadores compararam a taxa de doações por renda, no entanto, não foi encontrada muita diferença.

“A generosidade média para os evangélicos de renda mais baixa é de 2,4%, aumentando para 3,2% para aqueles que ganham entre US$ 30.000 e US$ 60.000. Mas tem um pequeno aumento para 3,5% entre aqueles que ganham de US$ 60.000 a US$ 100.000, e 3,7% entre aqueles com renda de seis dígitos. Portanto, as famílias evangélicas de renda mais baixa mostram níveis de doação mais baixos, mas há relativamente pouca diferença nos níveis de generosidade entre uma família evangélica que ganha US$ 50.000 e outra ganha US$ 150.000”, observaram.

Os pesquisadores apontaram que as doações evangélicas não são mais generosas do que as de outros americanos. Eles citaram um artigo da Grey Matter Research de 2017 chamado “Os americanos são muito menos generosos do que pensam que são”, que descobriu que o americano doa, em média, 3,2% de sua renda à igreja ou caridade.

fonte: Guiame e com informações do Christian Post.

 

Mensagens

deixe seu Comentário

Não esqueça de compartilhar

Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on print
Share on email
Fechar Menu
Siga Gpbs nas redes
close

DESCULPE,

MAS ESSE LOTE ESTÁ ESGOTADO!