Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Bipolaridade Espiritual

Chegai-vos a Deus, e ele se chegará a vós outros. Purificai as mãos, pecadores; e vós que sois de ânimo dobre, limpai o coração.” Tiago 4:8

                Aos que não sabem minha esposa Daniela, é psicóloga, e algum tempo atrás estávamos conversando justamente sobre essa inconstância que a maioria de nós temos em várias áreas da vida, uns mais em alguns pontos específicos outros menos, mais todos temos.

                Você já percebeu a inconstância das pessoas em praticamente tudo que fazem? Começam um curso e não o concluem, começam o inglês e não concluem, se programam para fazerem uma caminhada de X quilômetros e não concluem. E se falarmos de relacionamentos? Hoje apaixonadíssimos, amanhã toda essa paixão sumiu, casando-se separando-se, melhores amigos, maiores inimigos, esse sentimento de “que seja eterno enquanto dure, afinal nada é pra sempre” Assustador não é?

                Biblificando esse processo, não consigo pensar em melhor exemplo do que o povo de Israel, todo tempo oscilando entre o relacionar-se com o Senhor dos Senhores, e o trocar por deuses estranhos, deuses construído por suas mãos ou até mesmo o trocando-o por suas frustrações e decepções. Titubeando entre a vida de bênçãos, livramentos e milagres feitos por Deus, e a frustração de sua instabilidade emocional. O povinho chato! Rsrsrs.

                A grande problemática nos dias atuais é que estamos tentando desenvolver com Deus o mesmo relacionamento que esse povo de Israel tinha. Instável, inconstante, infiel e descompromissado. Irônico não?

                Vamos tentar conceituar BIPOLARIDADE para termos uma compreensão maior do que isso tem a ver conosco.

                Doença psiquiátrica que oscila o humor da pessoa, entre o depressivo e o eufórico. Nesse transtorno, há momentos de extrema agitação, projetos e desejos, oscilando com frustração, desespero e desejos de morte.

                Lamentavelmente muitos de nós vivemos não a bipolaridade emocional, mais a bipolaridade espiritual. Intercalando entre juras de amor a Deus, compromissos, votos e mais votos, e momentos de descaso, desinteresse e indiferença com Deus, sua vontade e seu propósito.

                O transtorno bipolar tem por tratamento a estabilização o humor, via medicamentos que regulam as atividades dos neurotransmissores cerebrais, e a bipolaridade espiritual, de qual modo podemos trata-la?

                Grande parte da oscilação vivida por todos nós, deriva de uma vida se relacionamento com Deus. Nunca na história se conheceu uma geração com tanto conhecimento e um histórico de experiência com Deus, e tão pouco ativa e efetiva espiritualmente. Superficialidade? Artificialidade? Meninice? Não sabemos ao certo. Uma coisa só sabemos, é tempo de gerar uma estabilidade emocional e espiritual em nossas vidas, para que possamos exercer a função de ser sal da terra e luz do mundo. Mudando a nós mesmos e auxiliando os outros no seus processos de construção pessoal.

                Uma vida devotada a oração, ao relacionamento com Deus, dedicação a leitura da palavra, buscando revelações pessoais, é o que nutrirá essa geração da vida transbordante do Espírito.

                A lei da física de Inercia é simples, um corpo parado tende a ficar parado, um corpo em movimento tende a estar em movimento. Poderíamos espiritualiza-la: Quanto menos eu oro, menos vontade o tenho de fazer, quanto mais me relaciono com Deus, mais vontade o tenho de fazer. Se você e eu não decidirmos avançar para um tempo de estabilidade, em oração e relacionamento com Deus, por si só esse tempo nunca chegará.

                Que tenhamos uma vida estável e cheia de  Deus!

Grande Abraço

FabrícioTarles

Entre e receba as notícias do dia

Entre e receba as notícias do dia

VEJA MAIS +

DESCULPE,

MAS ESSE LOTE ESTÁ ESGOTADO!